sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Frango xadrez


Tá bom, eu sei que prometi que o próximo post seria sobre omeletes. Mas meu colega Rubão comentou do frango xadrez que ele tentou fazer sem sucesso e eu percebi que muito pouca gente sabe preparar esse delicioso prato, que na verdade de chinês não tem nada, é uma criação USA mesmo. Assim como os texmex que a gente come aqui a título de comida mexicana, o frango xadrez é uma versão aceita pelos estadunideneses (sim, pois americanos somos todos nós) como oriunda da China. Mas na China pode ter certeza que ninguém conhece este prato: o que eles conhecem lá é o Gongbaojiding, que leva apenas frango, pimentões verdes e amendoim.

O truque disto está no tempero base: você vai precisar de saquê, glutamato monossódico (o popular aji-no-moto), shoyu, uma clara de ovo, maizena e sal.

Corte dois peitos de frango cru em cubos com cerca de 2cm e ponha em uma tigela. Ponha sobre ele umas duas colheres de sopa de saquê, a clara de ovo, uma colher de sopa de maizena, uma colher de cafezinho de glutamato e uma leve pitada de sal.

Deixe curtir neste tempero por meia a uma hora. Neste meio tempo, corte os pimentões vermelhos e verdes em quadrados com 2 cm de lado, e a cebola em 8: primeiro ao meio, depois cada metade em quatro.

Ponha uma lâmina de óleo no fundo da panela e frite o frango. O tempero vai grudar todo na panela mesmo, é normal. Quando o frango estiver cozido (ele não vai dourar), acrescente as cebolas e pimentões e refogue até que a cebola fique transparente.

Acrescente um copo de 200 ml, com metade de shoyu e metade de água. Este molho vai soltar a meleca que grudou na panela e formar aquele molho grosso e delicioso que você tem no frango xadrez.

Sirva em um prato, ponha alguns amendoins torrados, salgados e sem pele (destes de saquinho para aperitivo, mesmo) por cima e pode servir.

Simples e rápido, garantia de sucesso. Ah, este mesmo tempero você usa na carne para fazer yakissoba, e em vários outros pratos da culinária "chinesa" by USA. Bon apetit.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário