terça-feira, 1 de setembro de 2009

Omeletes. Simples de fazer, gostoso de comer.



Omelete. Um dos principais testes que se faz na cozinha profissional para ver se um cozinheiro é bom. Mas com a técnica certa, nunca dá errado.

Um bom omelete precisa de alguns utensílios específicos. Eu recomendo que você compre uma omeleteira - uma panela que consiste em duas "frigideiras" anti-aderentes, unidas por uma dobradiça. Se não quiser comprar, você precisará de uma frigideira antiaderente destas de borda larga e um prato.

Para bater os ovos, recomendo que você use um fouet, esse instrumento aí da foto (que os portugueses chamam, não à toa, de varinha mágica). Se não tiver como, usaremos um garfo comum mesmo.

Vamos lá. Uma boa omelete começa, como sempre, na compra dos ingredientes, no caso os ovos. Só vai ficar boa quando o ovo tem a clara mais gelatinosa, sinal que é fresco. Quando a clara está mais líquida o ovo já passou do ponto para omelete.

Use de um a dois ovos por pessoa, de preferência à temperatura ambiente. Separe as claras das gemas, com cuidado para que as gemas não rebentem. Ponha as claras em uma bacia plástica ou cerâmica e, com o fouet ou o garfo, bata as claras até o ponto em neve (quando você levanta o fouet ou o garfo, um pouco da clara fica nele). Com o fouet você vai precisar de cerca de 1/3 ou 1/4 do tempo e do esforço que gasta com o garfo...

Isto feito, derrame as gemas com cuidado e bata levemente, com muito cuidado, para misturar. Quanto mais delicado você for, menos a massa vai baixar.

Unte a panela com óleo ou manteiga, derrame a massa nela e leve a fogo baixo. Quando estiver se tornando sólida por cima, vire a omelete: se você usar a omeleteira, basta girar com ela fechada. Se usar uma frigideira: escorra a omelete com muito cuidado para um prato, vire a frigideira de cabeça pra baixo sobre o omelete e, com rapidez, gire 180 graus, fazendo com que o omelete caia sobre a frigideira com o lado ainda não frito. Deixe fritar por um ou dos minutos e sirva.

Para rechear: nunca misture o recheio na massa, ela desandará. O melhor é dobrar o omelete com o recheio dentro, ainda quente. Assim, os queijos derreterão com o calor do próprio omelete. Alguns recheios que recomendo:
- Cebola, tomate e pimentão picados miúdos.
- Carnes já assadas ou cozidas, picadas.
- Presunto e queijo.
- 3 queijos: parmesão, mussarela e provolone.
- Tomate seco com rúcula.
- Salsa e cheiro verde picados.

Só servir e se deliciar. Bon apetit, mon ami.

10 comentários:

  1. O Marcelão!!!

    Parou???

    TÕ com fome pô!
    Brincadeirinha...estão fazendo falta as suas dicas.
    Abração
    Régis

    ResponderExcluir
  2. Meio parado mesmo. Mas já volto à ativa. Abração!

    ResponderExcluir
  3. Acabei de fazer. Ficou uma delícia. Fiz dois recheios. Um com carne moída, e outro com queijo, presunto, tomate e oregano. ;9

    ResponderExcluir
  4. Humm vou seguir sua receita. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  5. josé diz:na cozinha unica coisa que arrisco é omelete ,,,vou fazer essa receita p ver se o pessoal de casa aprova ,rsrs. abraços.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a receita, vou testar e depois envio o resultado.Obrigada!!

    ResponderExcluir
  7. gostei da sua receita de omelete. Muito bom. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  8. Não sou muito boa na cozinha não +++ vou agora mesmo testar ver se acerto. Obg pela dica!

    ResponderExcluir
  9. li esssa recheita e amei deu agua na boca mais daqui a pouco vou já para a cosinha,testa-la,obrigada pela dica da clara em neve bjs...

    ResponderExcluir